INSERÇÃO DO NUTRICIONISTA NA ESTRATÉGIA DE SAÚDE DA FAMÍLIA - ESF

                   A ESF é uma estratégia de reorientação do modelo assistencial (centrado no curativismo), operacionalizada mediante implantação de equipes multiprofissionais em unidades básicas de saúde. Iniciado em 1994, apresentou um crescimento expressivo nos últimos anos. A consolidação dessa estratégia precisa, entretanto, ser sustentada por um processo que permita a real substituição da rede básica de serviços tradicionais no âmbito dos municípios e pela capacidade de produção de resultados positivos nos indicadores de saúde e de qualidade de vida da população assistida.
                  As equipes são compostas, no mínimo, por um médico de família, um enfermeiro, um auxiliar de enfermagem e 6 agentes comunitários de saúde. Quando ampliada, conta ainda com: um dentista, um auxiliar de consultório dentário e um técnico em higiene dental.
(DABhttp://dab.saude.gov.br/atencaobasica.php )
                Vários programas são instituídos na Unidade, dentre eles:
  • HIPERDIA
  • PLANEJAMENTO FAMILIAR
  • PAISC - SAÚDE DA CRIANÇA
  • SISVAN
  • PRÉ NATAL
  • PROSI - SAÚDE DO IDOSO
  • PROSAD - SAÚDE DO ADOLESCENTE
  • SAÚDE DA MULHER
  • SAÚDE DO HOMEM
                  Sabe-se que o Nutricionista não é inserido na equipe da ESF, entretanto vários condutas realizadas nesse sistema necessitam de um suporte desse profissional. O nutricionista pode desenvolver na unidade ações de promoção da alimentação saudável, estímulo a atividade física, Nutrição relacionada a diversas patologias, Educação Alimentar e Nutricional em diferentes grupos, promoção e assistência a saúde, vigilancia em saúde, visita domiciliar, acompanhamento de programas, como (Suplementação do Ferro, Suplementação de Vitamina A), acompanhamento de Hipertensos e Diabéticos no HIPERDIA, estímulo ao aleitamento materno exclusivo, orientação da alimentação complementar (PRÉ NATAL e GIAME), realizar diagnósticos da situação alimentar e nutricional da população, avaliar as ações de alimentação e nutrição e seus impactos na população, desenvolver ações que se integram a outras políticas sociais, incentivo a  agricultura familiar (hortas comunitárias).
                  Nesse sentido, percebe-se que o Nutricionista pode contribuir muito no desenvolvimento da atenção primária, pois suas ações são coerentes com a proposta desse sistema: ações individuais e coletivas (indivíduo, comunidade, família), articular com saberes técnicos e populares, promoção, prevenção e reabilitação.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Leia Também: